Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Criptomoedas

Glossário definitivo | Entenda tudo sobre criptomoedas e blockchain!

Imagem
Pool de mineração, taxa de hash, fork e Schnorr. Difícil manter em mente o que significam todos esses termos, que estão relacionados com operações e transições de criptomoedas. Para facilitar a vida de quem se interessa pelo mercado monetário digital, o glossário abaixo foi desenvolvido de forma a permitir que quem está chegando agora à febre das moedas digitais consiga entender todos os termos e conceitos por trás das operações e discussões entre investidores:Blockchain: É a tecnologia fundamental por trás do setor de cryptocurrency. É uma forma de armazenamento virtual e compartilhado de dados por servidores em todo o mundo, uma alternativa aos sistemas tradicionais onde os dados são centralizados.A forma mais fácil de visualizar é pensar numa cadeia de blocos de dados que são checados por consenso em todos os computadores ligados àquela blockchain. Em cada bloco, existe todo tipo de dados, desde quem enviou criptomoedas para determinado receptor até registros de posse de terras.Par…

Saiba como declarar posse e lucros com criptomoedas no Imposto de Renda 2018

Imagem
A Receita Federal acabou com a alegria dos entusiastas de criptomoedas ao anunciar, no comecinho do mês de março, que qualquer tipo de dinheiro virtual precisa ser declarado no Imposto de Renda 2018. Embora as autoridades brasileiras ainda não reconheçam o bitcoin e derivados como uma moeda corrente oficial, eles ainda enxergam esses tokens digitais como, bom, “algo de valor” — e, logo, é necessário avisá-las caso você os possua ou tenha obtido lucro com sua venda.Antes de mais nada, vale a pena observar que apenas dois perfis estão obrigados a declarar esse tipo de bens. O primeiro deles é o indivíduo que, até 31 de dezembro de 2017, possuía mais de R$ 1 mil em criptomoedas. É importante esclarecer que, para a Receita Federal, esses “mais de R$ 1 mil” correspondem ao preço de compra do dinheiro virtual, dispensando a valorização.Ou seja, se você comprou R$ 3 mil em bitcoins em agosto do ano passado e os manteve guardados, por exemplo, o valor a ser declarado é de R$ 3 mil, mesmo se e…

O que é e como funciona o Bitcoin

Imagem
Depois do boom das moedas virtuais em 2017, provavelmente você acabou ouvindo falar em Bitcoin. Pioneira no segmento, o Bitcoin é, atualmente, a criptomoeda mais famosa do mundo. Utilizada anteriormente por apaixonados por tecnologia, o crescimento da moeda despertou a atenção de investidores em todo o mundo. Mas afinal, o que é Bitcoin?Assim como o Dólar ou o Real, o Bitcoin é uma moeda. Sua principal diferença, no entanto, é que a sua emissão não é feita por nenhum Banco Central. Na verdade, o Bitcoin não existe no mundo material, então não é possível ver notas de Bitcoin circulando por aí. Criada em 2008, a moeda virtual é gerada por sistemas computacionais de forma descentralizada e criptografada, o que garante a segurança dos dados.O processo de criação de um Bitcoin é chamado de “mineração”. Em 2009, qualquer pessoa que tivesse o software poderia “minerar”, mas a partir do crescimento da moeda, o número de mineiros de Bitcoin foi reduzido, ficando a tarefa de criar Bitcoins rest…

Saiba como declarar posse e lucros com criptomoedas no Imposto de Renda 2018

Imagem
A Receita Federal acabou com a alegria dos entusiastas de criptomoedas ao anunciar, no comecinho do mês de março, que qualquer tipo de dinheiro virtual precisa ser declarado no Imposto de Renda 2018. Embora as autoridades brasileiras ainda não reconheçam o bitcoin e derivados como uma moeda corrente oficial, eles ainda enxergam esses tokens digitais como, bom, “algo de valor” — e, logo, é necessário avisá-las caso você os possua ou tenha obtido lucro com sua venda.Antes de mais nada, vale a pena observar que apenas dois perfis estão obrigados a declarar esse tipo de bens. O primeiro deles é o indivíduo que, até 31 de dezembro de 2017, possuía mais de R$ 1 mil em criptomoedas. É importante esclarecer que, para a Receita Federal, esses “mais de R$ 1 mil” correspondem ao preço de compra do dinheiro virtual, dispensando a valorização.Ou seja, se você comprou R$ 3 mil em bitcoins em agosto do ano passado e os manteve guardados, por exemplo, o valor a ser declarado é de R$ 3 mil, mesmo se e…